Relatório de Contagem de Ciclistas - Eliseu de Almeida - 2012

Esquina da Avenida Eliseu de Almeida com Avenida Dep. Jacob Salvador Zveibil – Butantã – São Paulo
Sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Clique para baixar o Relatório de Contagem em PDF.

 

INTRODUÇÃO

Mesmo sem nenhuma infra-estrutura que facilite seu uso, a avenida Eliseu de Almeida, na Subprefeitura do Butantã, costuma ter um fluxo constante de bicicletas, por se apresentar como a melhor opção para o ciclista morador da região. As alternativas seriam vias mais movimentadas e de topografia menos favorável, como a Av. Prof. Francisco Morato e a Rodovia Raposo Tavares – esta completamente desaconselhável, uma vez que não possui acostamento em muitos trechos. Mais do que isso, a Av. Eliseu de Almeida mostra um grande potencial para ter o seu tráfego de ciclistas aumentado, com a chegada de estações de Metrô à região e também pela implantação de ciclovia no Taboão da Serra, fazendo dela uma importante via de ligação do Taboão, Morumbi, Butantã e adjacências
Durante alguns anos, a Av. Eliseu de Almeida esteve em reformas, principalmente por conta do rio Pirajussara que passa sob ela
No projeto, haveria uma ciclovia no canteiro central ao se terminarem as obras. A previsão de início das obras era 2007, final em 2010. O local é muito apropriado para uma ciclovia, porque:
1- É uma avenida plana em meio à topografia acidentada do entorno (Morumbi, Taboão, Butantã)
2- O canteiro central é bem largo, sem vegetação.
3- Possibilita uma ligação direta desses bairros e adjacências até a USP, Jockey Club e Marginal do Pinheiros, e portanto, até a ciclovia dessa Marginal.
4- Não são necessárias desapropriações ou obras que encareçam significativamente o projeto.
Para medir o fluxo de bicicletas no local, a Ciclocidade (Associação dos Ciclistas Urbanos de São Paulo) realiza, desde 2010, contagens fotográficas anuais dos moradores que utilizam a bicicleta como meio de transporte. Os resultados permitem uma melhor avaliação do fluxo atual e poderá balizar os projetos cicloviários da região.