Gênero

Marcador Genero

Um dos indicadores universais de uma cidade amiga das bicicletas é o número de mulheres, idosos e crianças circulando nas magrelas. Porém, um levantamento pelas quase 40 contagens de ciclistas realizadas em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Aracaju, Recife e Niterói entre os anos de 2008 e 2015 aponta apenas 7% de mulheres ciclistas trafegando nas grandes cidades. A média cai em São Paulo para 6%. Esta é uma realizade triste e que devemos agir agora para mudar.

Para levantar mais dados, criar um diagnóstico sobre a situação das mulheres ciclistas na cidade de São Paulo e fazer propostas e revindicações para que as políticas de ciclomobilidade sejam verdadeiramente includentes, a Ciclocidade criou um Grupo de Trabalho de Gênero, com metas definidas já para 2015.

O GT Gênero se reune aos segundos sábados de cada mês pela manhã. Discussões online são feitas por lista de discussão.

Participe! Entre em contato pelos e-mails genero@ciclocidade.org.br e gt-genero-ciclocidade@googlegroups.com.

Carregar Mais