Reuniões de equipe estabelecem núcleos de atuação nos projetos da Ciclocidade

 

 

A Ciclocidade realizou em abril as primeiras reuniões para formação das equipes de suas três áreas de atuação - Cultura da Bicicleta e Formação do Ciclista, Participação e Pesquisa. Os encontros reuniram cerca de 40 pessoas e abordaram os projetos e ações da entidade previstos para os próximos meses.

 

Desde o início de 2011, a associação organiza seu trabalho em áreas que contam, cada uma, com um diretor responsável e associados que colaboram na concepção, planejamento e desenvolvimento das atividades. Todo o trabalho realizado até o momento é voluntário e conta com o envolvimento e disponibilidade dos associados e colaboradores.

 

A formação de equipes em cada uma das três áreas busca consolidar núcleos de atuação que estejam comprometidos com o planejamento e com o desenvolvimento das atividades e projetos da entidade.

 

Além das equipes, a Ciclocidade também conta com reuniões mensais, realizadas sempre na segunda quarta-feira de cada mês e abertas a qualquer pessoa interessada em contribuir.

 

Em breve, o Fórum Ciclocidade será retomado no site da associação, consolidando um espaço virtual para promover o debate público sobre as questões relacionadas às áreas de atuação da entidade.

 

Confira abaixo um resumo das reuniões realizadas em abril. Caso tenha interesse em colaborar com o trabalho de uma das equipes, acesse esta página e saiba como participar.

 

 

Participação

 

Realizado no dia 16/04, o primeiro encontro reuniu os interessados na equipe de Participação. A área tem como objetivo acompanhar as políticas públicas para a bicicleta através da participação em fóruns, espaços e grupos que discutem a mobilidade urbana, e do relacionamento institucional com organizações da sociedade civil, empresas e poder público.

 

Por não possuir projetos específicos, a área de Participação discutiu as formas de atuação e os vínculos com diversos órgãos e instituições que tratam da mobilidade por bicicletas em São Paulo.

 

Entre as ligações permanentes estão o GT Mobilidade Rede Nossa São Paulo, GT Bicicletas da ANTP, a Frente Parlamentar Mobilidade Humana (Câmara), a Subcomissão de mobilidade urbana (Câmara), diversas audiências públicas e órgãos do Executivo e Legislativo (CET, SPTrans, SVMA, Subprefeituras, Comissões e outras).

 

Também foram tratados temas estratégicos para a atuação em 2013, estabelecidos no planejamento da Ciclocidade, como a revisão do Plano Diretor e a formulação dos planos de bairro, o orçamento municipal, os projetos cicloviários existentes e planejados, o Plano de Metas, a produção e a consolidação de legislação.

 

 

Cultura e Formação

 

A reunião da área de Cultura e Formação, realizada no dia 17/04 buscou a constituição de uma equipe que trabalhe para o fortalecimento dos dois projetos existentes e que devem continuar em 2013: a oficina comunitária Mão na Roda e o projeto Ciclocidade Itinerante.

 

Realizada semanalmente, desde 2009, a Mão na Roda tem funcionado com base no trabalho de alguns voluntários e em local cedido para o seu funcionamento (Espaço Contraponto).

 

Para fortalecer o projeto, o trabalho da equipe contempla a discussão, mapeamento e viabilização de novas possibilidades em recursos humanos e financeiros, equipamentos, um novo espaço, capacitação e funcionamento da oficina. A ideia, proposta durante a reunião, é não apenas garantir a estrutura atual da oficina, mas buscar novas possibilidades para o futuro.

 

O projeto Ciclocidade Itinerante ganhou forma no ano passado, a partir da junção de algumas atividades “itinerantes” que a associação já realizava. Atualmente reúne quatro módulos: educação, mecânica, cultura e formação de núcleo de mobilidade.

 

A equipe de Cultura e Formação será responsável por estruturar e viabilizar o calendário de atividades pontuais dos próximos meses e buscar a consolidação de um projeto de maior duração, a ser executado no segundo semestre de 2013. As áreas em estudo para a realização do projeto são o Butantã ou o Jardim Helena, regiões que deverão ser contempladas com infraestruturas cicloviárias executadas pela prefeitura.

 

 

Pesquisa

 

Realizada no dia 18/04, a reunião de Pesquisa abordou os projetos da área, que é responsável pelo levantamento, produção e difusão de informações, conhecimento e dados úteis para a melhoria das condições de mobilidade por bicicletas em São Paulo.

 

A equipe tem uma rotina permanente de atualização da Biblioteca, seja através da realização de estudos produzidos pela Ciclocidade ou do levantamento de informações e textos de referência de outras fontes.

 

O segundo projeto contempla a continuidade dos Ciclodebates. Reunindo especialistas e pensadores da mobilidade por bicicletas, o projeto já teve sete edições realizadas entre 2011 e 2013. Agora, o objetivo da equipe será estruturar mais 8 edições, incluindo a escolha de debatedores, a organização das rotinas operacionais e a busca por parcerias que permitam viabilizar um projeto melhor estruturado, com maior alcance e profundidade.

 

O terceiro projeto previsto para o próximo período é o Guia de Boas Práticas Cicloviárias, que pretende suprir a demanda de conhecimento aplicado à cidade de São Paulo. Entendido como um processo de construção de conhecimento, o Guia pretende agregar instituições de ensino, pesquisadores e a comunidade para construir bases conceituais e técnicas para a realidade paulistana, em diálogo com exemplos e práticas já consolidados em outras cidades.

 

O objetivo é produzir materiais úteis para o entendimento dos desafios e das formas de inserção da bicicleta no tecido urbano e nas políticas públicas de mobilidade em São Paulo.