Ciclistas fazem carta de apoio à revogação imediata do aumento das tarifas de transporte público municipal e estadual

Nova manifestação está marcada para hoje, às 17h, na Praça do Ciclista.

 

Nesta última quinta-feira (15/1), uma plenária aberta realizada pela Ciclocidade discutiu o recente aumento das tarifas de transporte público municipal e estadual, assim como o papel do Conselho Municipal de Transportes e Trânsito (CMTT). Criado em julho de 2013 pelo prefeito Fernando Haddad, o CMTT é um órgão consultivo e deveria ter sido ouvido sobre o reajuste tarifário, o que não aconteceu.

A plenária foi unânime em apoiar a revogação do aumento por meio de uma carta aberta, assinada pelas organizações Ciclocidade, Instituto CicloBr, Bike Anjo, Bicicleta para Todos, oGangorra, Pedal Verde e SilviaENina.org. A carta ainda está aberta a adesões de grupos ligados à bicicleta. Veja a íntegra abaixo.

Uma nova manifestação pública contra o aumento das passagens está marcada para hoje (16/1), a partir das 17h, na Praça do Ciclista (esquina entre as avenidas Paulista e Consolação). A primeira, ocorrida na sexta-feira passada (9/1), teve novos confrontos com a Polícia Militar e resultou na prisão de 53 pessoas - 52 das quais foram soltas algumas horas depois.

 

 

 

Carta aberta

São Paulo 15 de janeiro de 2015.

Ciclistas de São Paulo querem revogação de tarifas e participação social já!

Nós, ciclistas da cidade de São Paulo, acreditamos que a mobilidade é um direito fundamental e que as políticas públicas dirigidas a essa questão são decisivas para a construção de uma cidade democrática.

Sabemos que as tarifas do transporte público atingem de forma importante a vida dos paulistanos e que hoje o maior beneficiário dessa estrutura é o setor privado. As amplas manifestações de junho de 2013 nos mostraram que chegou o momento de se fazer uma discussão pública sobre a mobilidade para que as políticas se pautem pelos interesses da população, sobretudo daqueles setores que mais dependem delas para realizar seus deslocamentos diários.

Apoiamos os movimentos sociais que estão em luta pela revogação do aumento imposto pelos governos municipal e estadual, sem o devido debate. Ocuparemos também as ruas da cidade para fazer valer nossa voz.

Enquanto a prefeitura passa por cima dos espaços de diálogo constituídos, em especial o Conselho Municipal de Transporte e Trânsito, o governo estadual sequer constitui canais adequados de diálogo social.

Apoiamos as políticas que o governo municipal vem realizando em relação às bicicletas -cujos principais usuários são trabalhadores e moradores das periferias, a melhoria das condições dos ônibus e não aceitamos nenhum passo atrás. A corretíssima iniciativa de realizar uma  auditoria independente deve ter as devidas consequências. É hora de avançarmos.

É também o momento do governo do estado sair da absoluta paralisia em relação às políticas de mobilidade, tendo, nas suas costas, pesadas acusações ainda não esclarecidas. Em relação à bicicleta muito pouco ou nada foi feito de efetivo.

Uma cidade melhor não poderá ser alcançada se a mobilidade dos cidadãos e cidadãs não for garantida e se o poder econômico seguir ditando os rumos das políticas públicas. Se as justificativas dos aumentos são altamente discutíveis, é intolerável que mais uma vez a população não participe das decisões que afetam sua vida, produzindo o caos urbano e as desigualdades sociais já tão severas.

 

Assinam:

Ciclocidade - Associação de Ciclistas Urbanos de São Paulo

Instituto CicloBr

Bike Anjo

Bicicleta para Todos

oGangorra

Pedal Verde

silviaenina.org

 

_______

Saiba mais:

Novo ato contra o aumento das tarifas, hoje (16/1)

Veja o relato da repórter Eliane Brum sobre a primeira manifestação e sobre como se tornou ‘vândala’ aos olhos da polícia militar de Geraldo Alckmin

Veja como estão as novas tarifas

Após reivindicações, Prefeitura estuda conceder passe livre a alunos da rede privada

Cadastros do Bilhete Único mensal sobem 977% após aumento

Entrevista do jornal El País com o prefeito Fernando Haddad sobre o aumento

As atribuições do Conselho Municipal de Transportes e Trânsito (CMTT)