Manchete do 'Diário Oficial' do Estado revolta ciclistas paulistanos

 

 

Reportagem traz entrevista com ortopedista do HC, que sugere não pedalar na capital

 

EDUARDO GERAQUE

VANESSA CORREA

DE SÃO PAULO

 

"Mais ciclistas, mais acidentes", estampou o "Diário Oficial" do Estado de São Paulo na manchete de ontem.

 

Dentro da fotografia usada para ilustrar a reportagem, com uma bicicleta ao lado de carros, outra informação: "Especialista do HC recomenda não usar a bike no trânsito, mas 'sim em parques públicos e em ciclovias'".

 

A publicação do texto no jornal oficial do governo paulista foi o bastante para deixar ciclistas revoltados.

 

"A capa do 'Diário Oficial' do governo de amanhã será: 'Não saiam de casa: caminhar é perigoso', diz podóloga". O comentário, no Twitter, fazia alusão ao fato de um ortopedista ter sido escolhido para falar sobre o perigo das bikes em São Paulo.

 

Várias outras reações inflamadas se seguiram, algumas pedindo explicações ao governo. Thiago Benicchio, diretor da ONG Ciclocidade, disparou também, via microblog: "Que vergonha! Sai da rua e vai pro parque".

 

Por telefone, Benicchio disse que, para ele, a reportagem oficial "inverte a lógica" e coloca a culpa nos ciclistas, em vez de questionar como deixar a bicicleta mais segura.

 

"É como dizer: não saia a pé na cidade, já que o maior número de mortes no trânsito é de pedestres."

 

Benicchio também lembrou que o número de mortes de ciclistas tem permanecido estável na cidade, o que pode deixar a manchete imprecisa. Segundo dados da CET, o total de mortos na capital foi de 61 em 2009 e se estabilizou em 49 em 2010 e 2011.

 

Também via redes sociais, o ambientalista Roberto Smeraldi considerou a manchete uma gafe. "[Ela] Pode induzir acidentes ao dar justificativa para atropelamentos. Será desmentida amanhã?"

 

O governo diz que nem a Secretaria da Saúde nem o governador são contra as bicicletas.

 

Segundo sua assessoria, o texto está baseado na opinião do médico Jorge dos Santos Silva, chefe do grupo de trauma ortopédico do Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas.

 

O argumento dele é embasado no fato de que, em 2012, só o HC internou nove ciclistas, quase o mesmo número de todo o ano passado.

 

"Para não colocar a vida de quem pedala em risco, recomendo não usar a bike no trânsito da capital. É uma opção segura de lazer em cidades menores, parques públicos e em ciclovias instaladas na capital, aos domingos."

 

 

PUBLICADO EM 12/07/2012

Leia esta notícia no site original