Candidatos a prefeito de São Paulo devem assinar carta de compromisso com a mobilidade urbana

 

Nas eleições de 2012, candidato a prefeito que não tiver propostas concretas para melhorar a mobilidade urbana contemplando a bicicleta como modal de transporte terá poucas chances de ganhar – ou pelo menos deveria ter, se pensarmos em eleitores bem informados sobre as urgências da cidade.

 

Em algumas cidades do país, grupos e associações de ciclistas já estão se organizando para garantir que pré-candidatos se comprometam com metas factíveis relacionadas à criação de uma infra-estrutura que garanta qualidade de vida e segurança a quem usa a bicicleta nas ruas.

 

Carta de compromisso

 

A Ciclocidade e o Instituto CicloBR, de São Paulo, fizeram uma consulta pública via internet para saber o que os cidadãos consideram importante para a melhoria da mobilidade urbana na capital. Com base em mais de mil respostas recebidas e em um encontro presencial com a população, as entidades formularam uma carta de compromisso com a mobilidade contendo um conjunto de 10 propostas a serem endossadas, com a devida assinatura, e aceitas como meta de governo por todos os principais candidatos à prefeitura de São Paulo. A assinatura da carta vem acompanhada por um convite ao candidato para uma pedalada pela cidade, discussão sobre as propostas e, finalmente, a assinatura do documento.

 

Três candidatos já aceitaram o convite – Gabriel Chalita (PMDB), Fernando Haddad (PT) e Soninha Francine (PPS). Os dois primeiros participarão da pedalada, discussão e assinatura neste sábado e domingo. No próximo dia 21, será a vez de Soninha. Os demais candidatos já foram convidados, e as entidades estão à espera dos agendamentos.

 

A promessa e a prática

 

A assinatura da carta não garante, evidentemente, o cumprimento das propostas contidas no documento. Mas é fundamental que esse passo formal seja dado, uma vez que a discussão com os cidadãos sobre as propostas traz o candidato para a realidade da cidade, e a assinatura da carta o conecta e obriga, pela palavra dada, a cumprir o que prometeu. Até parece piada falar em cumprimento de promessas tendo em vista nosso histórico político. Mas as coisas vêm mudando e uma coisa é certa: gestor público que descumprir compromissos em tempos de crescente participação da população na administração da cidade, pode sepultar a vida política numa próxima eleição.

 

Veja no site da Ciclocidade as propostas de alguns candidatos à prefeitura relacionadas à mobilidade urbana e bicicleta.

 

 

 

PUBLICADO EM 13/07/2012

Leia esta notícia no site original