Audiência pública na Cidade Tiradentes reforça importância da ciclofaixa da Av. Metalúrgicos

 

 

AudienciaPublica CidadeTiradentes 01

 

Aconteceu ontem (10/7) a audiência pública convocada pela Prefeitura Regional de Cidade Tiradentes, que debateu as políticas cicloviárias para a região à luz da ciclofaixa implementada na Av. dos Metalúrgicos. Com a presença do Prefeito Regional Oziel Evangelista e do Secretário de Mobilidade e Transportes, Sergio Avelleda, a audiência foi marcada por muitas manifestações favoráveis à estrutura cicloviária e alguns comerciantes contrários.

A Ciclocidade, o Bike Zona Leste, o CicloBR e o Bike Anjo estiveram presentes, além de grupos de ciclistas e coletivos da região. Os dados da contagem de ciclistas, realizada no dia 23 de Junho pela Ciclocidade e pelo coletivo Bike Zona Leste, foram apresentados e recebidos com espanto por quem buscava sustentar que a ciclofaixa não fora apropriada pela população. O número de 580 ciclistas durante o dia e de 28% de ciclistas crianças, adolescentes e idosos foram os que mais impressionaram.

No início da audiência pública, a coordenadora do departamento de modos ativos da CET-SP, Suzana Nogueira, fez uma apresentação resgatando o histórico da ciclofaixa, que faz parte de um plano cicloviário para a região gestado desde 2006. E apresentou, ainda, as futuras conexões previstas no Plano de Mobilidade, até 2030.

 

AudienciaPublica CidadeTiradentes 02

 

Entre as falas da população, houve uma concordância - quase consenso - de que o paradigma de mobilidade na Cidade Tiradentes deve ser outro. Além dos modos ativos de deslocamento, investimentos no transporte público foram as principais reivindicações. A ampliação do sistema viário básico, para atender as demandas de circulação de diversos meios de transporte, também foi um ponto levantado por muitas pessoas presentes.

A visão mais sistêmica e ampliada sobre mobilidade da maioria das falas das pessoas presentes constrastou sensivelmente com a fala de alguns poucos comerciantes que se manifestaram agressivamente contrários à ciclofaixa. A principal reclamação é a perda de algumas vagas de estacionamento no viário, mesmo tendo sido a ciclofaixa implantada de forma que seu traçado não fosse lindeiro a nenhum lote comercial na via.

Apesar de algumas falas contrárias à ciclomobilidade, muitas lideranças e ciclistas da região estiveram presentes para defender a infraestrutura e a expansão da malha cicloviária da Cidade Tiradentes, mantendo o clima da audiência pública em um tom mais propositivo e de expansão, muito mais do que de retrocessos.

AudienciaPublica CidadeTiradentes 03

 

Encaminhamentos

Será agendada uma nova audiência para daqui um mês. Antes disso, uma reunião técnica com CET, ciclistas e moradores da região será realizada para estudar o mapa atual das estruturas cicloviárias da Cidade Tiradentes, especialmente da Avenida Metalúrgicos. Será estudado, ainda, o mapa previsto no plano de mobilidade até 2030, além das conexões mais urgentes deste plano.

 

AudienciaPublica CidadeTiradentes 04