Ciclocidade realiza Assembleia Geral Ordinária para eleição de nova Diretoria e Conselho Fiscal

Evento online também contou com a apresentação das contas do ano de 2019

Aconteceu na última quarta-feira, 9 de fevereiro, a Assembleia Geral Ordinária (AGO) convocada para eleger a nova Diretoria e Conselho Fiscal da Ciclocidade para o período de março de 2022 a dezembro de 2023. O evento aconteceu em ambiente virtual com a participação de 15 pessoas associadas. 

Jusaine Nogueira, Diretora Administrativa da Ciclocidade, abriu a sessão com a apresentação das contas do ano de 2019, auditadas por uma empresa especializada e pelo Conselho Fiscal da associação. As contas foram aprovadas unanimemente em votação. 

Nova Diretoria e Conselho Fiscal 

Após a prestação de contas, Deiny Costa, integrante do GT Eleições, conduziu o processo que elegeu a nova Diretoria, além de conselheiros fiscais da associação. Como não houve inscrições para todos os cargos disponíveis, coube aos participantes da AGO a escolha dos representantes. 

Os associados Ricardo Neres Machado e Rogério Raimundo voluntariaram-se aos cargos de Diretor Geral e Diretor Administrativo, respectivamente. Jô Pereira, atual Diretora Geral, havia se inscrito previamente para o cargo na Diretoria Financeira. 

Carlos Henrique Lopes, Gustavo Andrade e Paulo Fernando Teixeira, membros titulares do atual Conselho Fiscal, colocaram-se à disposição para dar continuidade às suas funções. Carolina La Terza, Jusaine Nogueira e Vanderlei Torroni manifestaram seus interesses em compor o corpo de suplentes do Conselho. 

Com todos os cargos preenchidos, abriu-se a votação em plataforma virtual. Veja abaixo a lista de representantes e seus respectivos cargos para o período de março/2022 a dezembro/2023: 

DIRETORIA

Dir. Geral: Ricardo Neres Machado 

Dir. Administrativo: Rogério Raimundo 

Dir. Financeira: Jô Pereira

CONSELHO FISCAL

Titulares: Carlos Henrique Lopes, Gustavo Andrade e Paulo Fernando Teixeira

Suplentes: Carolina La Terza, Jusaine Nogueira e Vanderlei Torroni

Isso é resultado de mais de 12 anos de cicloativismo e da participação crescente de pessoas atuantes em diversas frentes de ativismo das periferias da cidade de São Paulo, através de diferentes projetos. É imprescindível a incidência ampla em consonância com a pluralidade, diversidade e desigualdades dessa metrópole. a Ciclocidade terá uma Diretoria composta integralmente por pessoas negras. Isso é resultado de mais de 12 anos de cicloativismo e da busca cada vez mais intensa por aproximação às regiões periféricas de São Paulo através de diferentes projetos.

Como sempre, é fundamental destacarmos que essa conquista não teria ocorrido sem a participação de todas as pessoas que já fortaleceram nossa luta: ex-diretores e diretoras, conselheiras e conselheiros, integrantes de GTs, associades, voluntáries e instituições parceiras.