Ciclocidade lança caderno “Auditoria Cidadã 2022 da Estrutura Cicloviária de São Paulo”

Trabalho avaliou estado de conservação de toda a malha da capital para auxiliar o cronograma de manutenção da Prefeitura

A Ciclocidade lançou neste sábado, 25 de junho, o caderno “Auditoria Cidadã 2022 da Estrutura Cicloviária de São Paulo”, resultado de uma pesquisa de campo realizada em toda a rede da cidade de São Paulo com o objetivo principal de fornecer insumos para que a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e a Secretaria de Mobilidade e Trânsito (SMT) possam priorizar a manutenção dos pontos considerados críticos. O trabalho contou ainda com um mapeamento de todos os paraciclos ao longo da rede e teve apoio do Instituto Clima e Sociedade (iCS) e da Eureka Coworking. 

A pesquisa de campo foi feita entre os dias 18 de abril e 22 de maio por uma equipe de 11 ciclistas e concluiu que 81% da malha cicloviária atual encontra-se em boas condições, enquanto outros 19% exigem atenção. A parte que exige atenção é composta por:

  • 12% de estruturas que precisam de manutenção, em geral, voltada para algum ou alguns dos itens específicos avaliados;
  • 5% de estruturas que requerem intervenção ou requalificação imediata. São locais onde ciclistas estão em risco mesmo usando as estruturas cicloviárias, uma vez que as condições mínimas de proteção não estão sendo alcançadas. Tais estruturas exigem atenção a todos ou quase todos os itens avaliados;
  • 2% de estruturas inexistentes. Neste caso estão estruturas que estão completamente apagadas (por exemplo, a ciclofaixa da Av. dos Metalúrgicos, em Cidade Tiradentes) ou que constam no mapa oficial mas não foram implantadas ainda (por exemplo, em trechos da Av. Roberto Marinho, da Av. Inajar de Souza e no entorno da Raposo Tavares). 

O mapeamento dos paraciclos é parte importante deste trabalho, visto que o Plano de Mobilidade Urbana do Município de São Paulo (PlanMOb 2015) e o Plano Cicloviário (2020) preveem a instalação de 2 mil paraciclos ao longo da rede até o ano de 2024. A pesquisa também auxiliará o cumprimento do objetivo de quintuplicar o número de viagens diárias por bicicletas na capital, dos atuais 0,8% para 4%, até o ano de 2030 – meta estipulada no Plano de Ação Climática do Município de São Paulo 2020-2050 (PlanClimaSP).

Acesse nos links abaixo os materiais produzidos pela Auditoria Cidadã 2022:

Auditoria Cidadã na imprensa

O caderno “Auditoria Cidadã 2022 da Estrutura Cicloviária de São Paulo” foi destaque em alguns veículos de imprensa. Confira abaixo algumas matérias:

  • Folha de S. Paulo (Ciclocosmo): Relatório aprova malha de ciclovias de SP, mas prefeitura frustra ampliação;
  • Rádio CBN: Ciclistas vistoriam quase 700 quilômetros de vias em parceria com a CET em SP;
  • G1: 81% das ciclovias da cidade de SP estão em boas condições, mas 5% precisam de obras imediatas, conclui análise feita por ciclistas;
  • Mobilize: Auditoria Cidadã 2022 da Estrutura Cicloviária de São Paulo;
  • Jornal Bicicleta: Até 35 km de ciclofaixas e ciclovias de S. Paulo precisam de manutenção urgente e colocam ciclistas em risco.