Ciclocidade apoia proposta de PAC voltado para a Mobilidade Ativa

Logo PAC MobAtiva

 

A Ciclocidade oficializou no último domingo (8/11) o apoio à proposta de criação de um Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) voltado para os modos ativos de deslocamento.

Com isso, nos juntamos a outras entidades dos estados do Rio de Janeiro, Santa Catarina, Amazonas e Goiás que consideram que ampliar a infraestrutura cicloviária segura é fundamental para aumentar o número de ciclistas nas cidades brasileiras.

O PAC seria implementado pelo Ministério das Cidades e contaria com orçamento de R$ 7 bilhões do orçamento da União, a serem acessados por estados, municípios e Distrito Federal na implantação, qualificação, promoção, educação e ampliação de infraestrutura para os chamados meios de transporte ‘não motorizados’. O termo, definido pela Lei 12.587/2012, significa modalidades que se utilizam de esforço humano ou tração animal, como a bicicleta ou o andar a pé; é por isso que preferimos usar ‘modos ativos de deslocamento’ em vez de ‘meios não motorizados’.

A proposta contou com a ajuda de consultorias especializadas para ser elaborada pela União de Ciclistas do Brasil (à qual a Ciclocidade é associada), rede Bicicleta para Todos e Aliança Bike já sob a forma de minuta de Portaria, com normas, diretrizes gerais e justificativa.

O texto será entregue ao Ministério das Cidades na quarta-feira que vem (18/11) e, neste momento, busca o apoio de entidades da sociedade civil, empresas, organizações empresariais e de trabalhadores e demais instituições para conferir maior respaldo à solicitação.

Apoie você também! Mais informações na página da União de Ciclistas do Brasil – UCB.