Relatório Contagem - Ponte Cumbica com Av. Assis Ribeiro - Setembro-2020

 

C O N T A G E M  D E  C I C L I S T A s

Ponte Cumbica com Av. Assis Ribeiro

• quarta feira, 30 de setembro de 2020 •

• das 6h às 20h •

 

Imperador2016_Capa.jpg

foto Adriano Pereira dos Santos

INTRODUÇÃo

Esta contagem faz parte de um projeto de quatro contagens na região de Ermelino Matarazzo. A escolha do território se deu a partir de uma combinação entre um olhar inicial sobre os dados de viagens de bicicleta da Pesquisa Origem e Destino 2017 do Metrô e uma avaliação conjuntural de quais subprefeituras da cidade a Ciclocidade conseguiria ter boa capacidade de interlocução, de modo a promover alguma incidência.  

É a primeira vez que é realizada uma contagem de ciclistas neste ponto, o cruzamento da Ponte Cumbica com a Avenida Assis Ribeiro, essa com ciclofaixa em ambos os lados da via, separadas por canteiro central e faixas de ônibus à direita, com horário das 6h às 20h. Na ponte não há estrutura cicloviária, nem faixas ou corredores de ônibus. 

A Ponte Cumbica, que passa por cima da Rodovia dos Trabalhadores e é uma extensão da Av. Santos Dumont, que cruza a Rodovia Presidente Dutra, além de ligar bairros da zona leste de são Paulo à cidade de Guarulhos, conecta São Paulo ao litoral, parte do interior do Estado e ao Rio de Janeiro. Isso explica o alto fluxo de caminhões neste cruzamento e, por consequência, o comportamento de muitos ciclistas que passam por este ponto que se veem, muitas vezes, obrigados a compartilhar a calçada com os pedestres ao invés de usar as pistas de rolamento dos automóveis.

No que se refere à malha cicloviária, a Subprefeitura de Ermelino Matarazzo possui 26,1 km de infraestrutura implantada. A malha de ciclovias e ciclofaixas segue o perfil das faixas de ônibus, com trajetos em geral bem conectados entre si.

De acordo com o PlanMob 2015, há alguns corredores de ônibus previstos para serem implantados na Subprefeitura e o conhecimento sobre a implantação desses corredores é importante pois a Lei 16.885/2018, que atualiza o Sistema Cicloviário de São Paulo, diz que “todos os projetos de reforma, ampliação ou construção de vias públicas devem contemplar o acesso e circulação de bicicletas, em conformidade com estudos técnicos” (Artigo 10). Corredores de ônibus, portanto, devem garantir, desde o projeto, a circulação segura de ciclistas.

Do Plano Cicloviário 2019, cerca de 7 km seriam implantados até 2020 no território da Subprefeitura: a continuação da ciclofaixa da Av Assis Ribeiro e infraestruturas cicloviárias nas avenidas São Miguel e Águia de Haia.

Com relação à Segurança Viária, ao calcular as unidades UPS (Unidade Padrão de Severidade, que relaciona o número de vítimas fatais e feridas, o número de vítimas pedestres feridas e faz a ponderação pela extensão da via), para o território de Ermelino Matarazzo, a Av. Assis Ribeiro, aparece como uma das vias mais perigosas, junto a outras vias como São Miguel, Águia de Haia, Estrada de Mogi das Cruzes e Calim Eid.

Sobre o método

O método utilizado para a contagem foi desenvolvido pela Associação Transporte Ativo, do Rio de Janeiro (www.transporteativo.org.br). Trata-se de uma planilha com um desenho esquemático do ponto de contagem, com espaços a serem preenchidos com a origem e o destino do ciclista, além de informações complementares, como acessórios, faixa etária, gênero, tipo de bicicleta etc.

 

LOCAL DA CONTAGEM

Estrada Imperador com Av. Águia de Haia








RESULTADOS

NÚMERO TOTAL DE CICLISTAS

1.184

Média de ciclistas por hora

84,57

Média de ciclistas por minuto

1,41

Número de ciclistas que passaram pelo cruzamento no período de 14 horas





Horários mais intensos de fluxo de ciclistas:

Período da manhã: de 6h às 7h, totalizando 212 ciclistas

Período da noite: de 17h às 18h, totalizando 210 ciclistas



GRÁFICOS - ORIGENS E DESTINOS

Ilustração com o total de origens e destinos dos ciclistas.








GRÁFICOS - GÊNERO E FAIXA ETÁRIA





Os dados sobre gênero seguem o padrão que costumamos perceber nas zonas periféricas da cidade, um número de mulheres extremamente baixo, totalizando somente 2%. 

O número de crianças e/ou adolescentes em bicicleta também é bastante baixo, o menor comparado a outros bairros periféricos onde já foram realizadas outras contagens. Neste ponto, foram registrados somente 1%. 

O número de ciclistas idosos e idosas também foi baixo, somente 2% do total.


        
foto Adriano Pereira dos Santos                                                                   foto Felipe Claros

GRÁFICOS - TIPOS DE BICICLETA







O número de bicicletas de serviço foi o mais baixo das quatro contagens realizadas em Ermelino, somente 1%, assim como as bicicletas elétricas, também totalizando 1%. 

Neste ponto, notou-se a presença das bicicletas de motor adaptado, também representando 1%. Não passaram pelo ponto da contagem nenhuma pessoa utilizando skate ou patinete.

Não há serviços de bicicletas compartilhadas.


.      

fotos Adriano Pereira dos Santos

GRÁFICOS - MODO DE DESLOCAMENTO




Como citado na introdução deste relatório, a Ponte Cumbica conecta bairros e também a cidade de São Paulo ao litoral, parte do interior e Rio de Janeiro, explicando o alto fluxo de caminhões. Isso pode justificar parte do comportamento dos ciclistas que, principalmente em horários de pico, preferem a passagem de pedestres ao lado da ponte ao invés de utilizar a mesma via dos automóveis, ainda que isso signifique perder alguns minutos no farol.

A velocidade dos veículos certamente também contribui para o elevado número de ciclistas na calçada, na contramão.


.   .     

foto Alexandre Silva                    oto Alexandre Silva                         oto Felipe Claros

 GRÁFICOS - DADOS COMPLEMENTARES










foto Adriano Pereira dos Santos                                             foto Felipe Claros

EM NÚMEROS

 

Complementos

nº de ciclistas

% aproximada de ciclistas

Fora da Ciclovia

164

14%

Na calçada*

113

10%

Na contramão*

110

9%

Mulher

19

2%

Criança/Adolescente

7

1%

Mais de 60 anos

29

2%

Luzes

71

12%

Capacete

108

9%

Mochila/Bagagem

684

58%

Serviço/Cargueira/Triciclo

14

1%

Bicicleta Elétrica

8

1%

Bicicleta com motor adaptado

8

1%

Skate

0

0%

Carona / garupa

8

1%

 

* “Na calçada” e “na contramão” pode ser em qualquer situação: tanto no trecho compreendido pelo ciclovia, como em outros trajetos. 

 

ASPECTOS TERRITORIAIS - LOCAL DA CONTAGEM E ARREDORES

 

TIPO DE ESTRUTURA CICLOVIÁRIA

Na Avenida Assis Ribeiro, há uma ciclofaixa de mão única, uma em cada lado da pista, separadas por canteiro central.

 

ESTRUTURA CICLOVIÁRIA PREVISTA

Não há outras infraestruturas cicloviárias previstas para o local.

 

NÚMERO DE FAIXAS DE TRÁFEGO MOTORIZADO

Na Avenida Assis Ribeiro, são 3 faixas de tráfego motorizado de cada lado. A faixa à direita, em ambos os lados, é exclusiva para ônibus, entre as 6h e às 20h. 

Na Ponte cumbica são duas faixas de tráfego motorizado de cada lado, sem faixas ou corredores de ônibus.

 

VELOCIDADE REGULAMENTADA NA VIA

A velocidade regulamentada em ambas as vias é de 50 Km por hora. 

CONEXÕES

  1. Transporte Público

Conexão com linhas de ônibus rumo ao Centro (Praça do Correio), e uma noturna que vai para o Terminal Amaral Gurgel. Local próximo a estações de trem da CPTM Comendador Ermelino e, um pouco mais longe, Estação São Miguel Paulista.

  1.   Outras Infraestruturas Cicloviárias

Acesso às estruturas cicloviárias de Ermelino Matarazzo. Sem ligação direta com a ciclovia do Parque Ecológico. Acesso tbm com a Ciclofaixa da São Miguel.

  1.   Equipamentos Culturais, de Lazer, Educacionais, de Saúde etc.

Equipamentos culturais nas imediações (Biblioteca de Ermelino Matarazzo e a Ocupação Mateus Santos), É possível acessar ruínas do séc 19 entre a Ponte de Cumbica e a Jacu Pêssego. Há uma escola de educação infantil e uma de ensino médio e fundamental. 

USO DO SOLO

Um dos lados ao longo da Avenida Assis Ribeiro, caractariza-se o uso misto do solo, com a presença de postos de gasolina, algumas residências, bares, lojas de auto peças, etc. Do outro lado da avenida, passa a linha férrea.

ARBORIZAÇÃO

Pela Av. Assis Ribeiro, somente nas imediações da USP LESTE até a entrada da Av Paranaguá em Ermelino Matarazzo há a presença de árvores. No restante da via não há arborização.



foto Rogério dos Santos Raimundo

 

Realização

CICLOCIDADE - Associação dos Ciclistas Urbanos de São Paulo

www.ciclocidade.org.br

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

e

Bike Zona Leste

Coordenadora geral: Tais Balieiro

Coordenador local: Alexandre Silva

 

Colaboradores:

Adriano Pereira dos Santos

Leandro

Alberto Rodrigues Camargo

Rogério dos Santos Raimundo

Márcia Ferreira Nogueira

Otto Fernog Gonçalves

Felipe Placiano Claros

Maiar Darweesh

Jean Carlos Martins do Vale



Esta contagem foi feita de acordo com metodologia desenvolvida pela

Associação Transporte Ativo

www.ta.org.br






Imperador2016_Equipe3.jpg

 

Imperador2016_Equipe4.jpg

Imperador2016_Equipe2.jpg