Memória da Reunião sobre a Ciclovia CEAGESP-Ibirapuera-Shop. Morumbi

Memória da Reunião sobre a Ciclovia CEAGESP-Ibirapuera-Shop. Morumbi, em de 3/3/2016

Entidades representadas
Ciclocidade, SAAP, GT Mobilidade de CADES-PI

Presentes sociedade civil:
Joana Canedo, Sasha Hart, Sérgio Reis, Vera Vidigal

Presentes poder público/empresa:
Antonio Lopes (Jofege), Daniel (CET), Simone Malandrino (Sub-PI), Suzana Nogueira (CET), Valéria Rodrigues Cassemiro (SMSP – ATOS)

Memória

1) Insegurança durante e após as obras por falta de sinalização

Questão abordada, mas sem respostas satisfatórias.

2) Falta de placa de obra

Prometeram colocar... Dizem que tem uma na Santo Amaro. Disseram que tinha placas antes, mas tiraram quando o TCM mandou parar, aí não colocaram de novo. Enrolaram...

3) Sinalização errada em novembro de 2015 e ainda não corrigida

Assumiram que erraram. Mas que agora só vão consertar quando fizerem toda a sinalização. “faz parte errar”.

4) Iluminação

Apesar de fazer parte do projeto original da SPUrbanismo, não está contemplada no contrato específico com a Jofege. O contrato inclui passar a tubulação que servirá para colocar a iluminação. Mas a prefeitura precisará fazer um novo contrato com alguma outra empresa só para fazer a iluminação, sabe-se deus quando.

5) Semáforos

Os três tipos de sinalização estão previstos neste contrato.

Sinalização horizontal: Jofege vai pintar com supervisão da CET. (E o projeto é da JOFEGE tb)

Sinalização vertical (placas): A CET vai instalar mais ou menos junto com a sinalização horizontal.

Sinalização semafórica: A CET vai instalar.

6) Ligação Faria Lima x Berrini

Está sendo feita pela SPObras, que é responsável pela ciclovia da Berrini. Ao que parece a conversa entre a SPObras e a CET é bem difícil. A conexão será feita pela rua Funchal, Gomes de Carvalho, Olimpíadas.

7) Ramais com as estações CPTM e para atravessar o rio

a) Queiroz Filho
Conecta a praça Apecatu com a estação Villa-Lobos da CPTM, pela calçada do parque Cândido Portinari. O contrato não inclui atravessar a ponte. Ainda não está previsto pela CET apesar das inúmeras demandas da população. Necessário pressionar mais.

b) Cidade Universitária
Conecta a praça Panamericana à CPTM E acesso de pedestres da USP do outro lado da ponte. Obras já estão em andamento. Mais ou menos conforme esquema abaixo. Semáforo previsto para atravessar a Prof. Manoel Chaves. Mas parece que não previram semáforo na alça da ponte....

c) Eusébio Matoso (ponte, CPTM e ciclopassarela)
Existe um projeto bonitinho de ciclopassarela atravessando o Pinheiros junto à ponte Bernando Goldfarb. O projeto inclui rampa de acesso para a ciclovia da CPTM. Do outro lado do rio chega na Vital Brasil (é isso?).

Vimos o projeto. A CET entende que se o projeto está pronto, só falta executar. Sasha fez a consideração que se ainda não virou contrato, pode demorar ainda muito tempo para sair, mesmo tendo sido aprovado pelo conselho gestor da OUFL.

d) Estação Pinheiros
A conexão da ciclovia com a estação Pinheiros está prevista para ser feita pela Costa Carvalho, Sumidouro, Gilberto Sabino.

Problema grave!!

- A JOFEGE começou a quebrar as calçadas, refazer asfaltos e sarjetas na Costa Carvalho para fazer a ciclovia.

- Porém a SPObras disse que já havia um contrato no local para ela refazer essas ruas dentro do escopo de reurbanização da região – a tal “fase 3” do Largo da Batata, também parte da OUFL.

- Assim, numa reunião decidiram que não fazia sentido ter dois contratos para o mesmo local. Mandaram a JOFEGE paralisar as obras e quem vai fazer essa ciclovia será a SPObras quando der início à fase 3.

- Aí é que está o problema. Não há previsão alguma para a fase 3 começar. Isso pode demorar anos

- Depois de muita argumentação do Sasha, a CET e a ATOS disseram que vão voltar a conversar com a SPObras nos próximos dias, para ter certeza que eles vão fazer a obra mesmo. Se perceberem que nada está certo/decidido ainda, vão sugerir o prosseguimento pela JOFEGE.

Outros ramais:

- Arruda Botelho. Deve ir até quase a marginal, ou seja, um quarteirão a mais do que está agora.

- Herman Jr. Vão completar o acesso até a subprefeitura. Hoje a ciclovia acaba repentinamente quase na porta da Sub, fazendo uma voltinha, mas sem lugar para entrar ou sair da ciclovia.

8) Vistoria de entrega da obra

Disseram que vão nos chamar para fazer a vistoria pré-finalização ao término de cada trecho. A ideia é que assim que a sinalização for feita, mas antes da entrega da obra, irmos em campo com CET e ATOS, para observar o local e possíveis falhas, mais ou menos como foi feito na Paulista.

Sasha sugeriu olharmos os projetos de sinalização antes, mas não concordaram.

9) Manutenção

Subprefeitura ainda não tem ideia de como a manutenção será feita. Diz que está articulando, procurando possibilidades. Parece que o vereador Police Neto prometeu uma verba para essa manutenção. Mas ainda não está certo.

10) Cronograma

O eixo principal, da Gastão Vidigal até a Santo Amaro, deve estar sinalizado até 30/03. Eles já querem começar, depende da chuva parar. Assim que a chuva parar, dizem que será rápido.

O trecho da Santo Amaro até o portão 8 do Ibirapuera, assim como ramais (Arruda Botelho, Cidade Universitária, Herman Jr, etc. – menos acesso à Estação Pinheiros), estão prometidos para final de abril.

Para entregar completamente a obra o que vai faltar é apenas um trecho de alargamento da av. Helio Pelegrino.

11) Outros

Ao que parece, entra no valor da ciclovia a parte de refazer os asfaltos e as sarjetas das avenidas. Sérgio confirma que essa revitalização do viário era necessária, pois havia sido construído há 60 anos e já estava obsoleta. (problemas de drenagem entre outros). Isso já estava incluso no contrato como “geometria” – não foi inventado ao longo da obra.

Confirmado que a extensão da obra é de 18km. 12km de eixo principal + 6km de ramais.