Ciclocidade oferece curso de formação em cicloativismo

Por Vanessa Correa

Multas para quem não respeita o ciclista, um sistema de compartilhamento e 400 km de ciclovias são conquistas do cicloativismo paulistano. Rápidos no gatilho, os defensores do uso das bicicletas na cidade protestam, divulgam dados e notícias e têm construído uma sólida interlocução com o poder público.

Como a formação de novos ativistas também faz parte das estratégias para promover a mobilidade por bicicletas, a Ciclocidade (Associação dos Ciclistas Urbanos de São Paulo) vai oferecer um conjunto de oficinas “pensadas para quem é ou quer ser ativista da bike”.

Serão três dias a partir de 22 de maio, com turmas de 20 a 25 pessoas, sobre os seguintes temas:

A bicicleta na cidade - Os atores da bicicleta em São Paulo, a Massa Crítica, como surgiu a bicicleta e a cultura da bicicleta no Brasil, dados e legislação.

Política Pública para bicicleta - As políticas de mobilidade em São Paulo, no Brasil e no mundo, como se cria uma lei, quais são os espaços formais e institucionais de diálogo com o poder público.

Ferramentas de mobilização - Como planejar uma campanha, as possibilidades de ação, intervenções urbanas, como mobilizar o público-alvo, as ferramentas disponíveis, os canais de recursos.

As incrições vão até o dia 12. Mais informações podem ser obtidas no site do Ciclocidade.

Fonte: Blog Seres Urbanos.